//
você está lendo...
M&A

Número de fusões e aquisições é recorde no primeiro trimestre

DCI São Paulo – Pesquisa da KPMG no Brasil mostra que o movimento de Fusões e Aquisições começou o ano batendo recorde no País. Foi o melhor primeiro trimestre da história da pesquisa, com 167 transações. Na comparação com o mesmo período de 2010, o crescimento foi de 4%.

As empresas brasileiras seguem liderando o processo de aquisições, nas quais as transações domésticas (de brasileiras adquirindo brasileiras) foram predominantes e mantiveram-se em um patamar elevado, com 82 transações, contra 88 de janeiro a março do ano anterior. O processo de internacionalização das empresas brasileiras, entretanto, deu uma arrefecida neste primeiro trimestre. Foram nove transações CB2 (brasileira adquirindo estrangeira no exterior), 44% a menos do que os 16 acordos de 2010. As operações CB3 (brasileira adquirindo estrangeiras no Brasil) também registraram queda de 31% na comparação entre os primeiros trimestre de 2011, 11 transações, e de 2010, 16.

As empresas estrangeiras, que começaram a retomar as atividades de F&A no ano passado, ainda estão marcando forte presença nas aquisições de operações brasileiras. De janeiro a março, foram realizadas 34 transações CB1 (empresa de capital estrangeiro adquirindo empresa de capital brasileiro estabelecida no Brasil), 62% a mais do que no primeiro trimestre do ano passado, e 28 transações CB4 (empresa estrangeira adquirindo estrangeira estabelecida no Brasil), 47% a mais do que no mesmo período de 2010.

Considerando o país de origem das empresas estrangeiras que adquiriram companhias no Brasil, o destaque foi para as empresas norte-americanas (com 27 transações), seguido por França (com cinco transações), Alemanha (com quatro), e Reino Unido (três).

Em relação aos setores, o mais aquecido foi o de Tecnologia da Informação, com 22 transações, seguido por Empresas de Serviços, 13, e Imobiliário, 11. Telecom e Mídia e o setor de Alimentos, Bebidas e Fumo, também registraram uma boa movimentação, com nove e oito transações, respectivamente.

Apesar de ter sido o primeiro trimestre mais forte da história da pesquisa, se comparado com o quarto e último trimestre de 2010, o resultado foi 14% inferior: 167 transações contra as 195 de outubro a dezembro. Porém, segundo o sócio da KPMG Luís Motta, o resultado indica uma manutenção do cenário aquecido de Fusões e Aquisições no País.

“O primeiro trimestre costuma ser o mais fraco do ano e apesar da redução de 14% em relação ao quarto trimestre de 2010, o recorde atingido nestes primeiros três meses apontam para mais um ano de forte movimentação de Fusões e Aquisições entre as empresas”, afirma.

Anúncios

Sobre Hildete Vodopives

Hildete de Moraes Vodopives is founder of Brazil Global and of the Harvard Strategists. She is a member of the Brazilian Investment Analysts Association (APIMEC-Rio) where she served as Corporate Relations Director and later, on the board. Hildete advises companies doing business in Brazil.

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 8 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: